Como o design influencia o resultado da loja?

Abrir uma loja não se limita a expor os produtos em suas prateleiras e ter uma vitrine chamativa. Existe um ingrediente fundamental que interage com o consumidor e diz tudo o que a loja é e pretende ser. É o design, indispensável para quem não se contenta em ser apenas mais uma vitrine bonitinha no meio de tantas outras.

O design de uma loja é o primeiro contato do estabelecimento com o público. É por meio dele que a rede pode causar boa impressão, passar sua força comercial, organização, segurança e, acima de tudo, seus valores. Na hora em que a pessoa olha para uma loja bem projetada, ela também entende claramente o seu propósito, como a faixa de preço e a quem se dirige.

Um bom design chama a atenção do público-alvo e essa atração começa pela vitrine, quando o cliente se aproxima. Uma vez dentro da loja, a atratividade tem que continuar, por meio da disposição dos produtos. Mas o consumidor não consegue enxergar tudo ao mesmo tempo. Por isso, a dica dos especialistas Manoel Alves Lima e George Homer é pensar em um roteiro de pontos da loja que devem chamar a atenção do cliente. E, depois disso, explorá-lo de forma multidimensional, seja física ou emocionalmente.

Mas para ser assertivo na construção de um design eficiente, o franqueador deve entender onde está a sua relevância e qual é o propósito do seu negócio. Com esses conceitos em mente, é hora de esboçar como ser diferente e atual dentro de um mercado cada vez mais pasteurizado e veloz. Outro ponto é saber quem é o cliente de hoje e estar sempre pronto para receber tudo que é novo o tempo todo. Por isso, materiais práticos e ideias simples podem ajudar nas mudanças de ambiente em novas campanhas.

O mais importante é não se esquecer de que um projeto de design bem sucedido é aquele em que o cliente cria identidade com a marca, compra dela e ainda fica satisfeito.